As cortinas de vidros são energeticamente eficientes e, se não, é possível fazê-las assim? Aqui, delineamos cinco maneiras de aproveitar esse recurso e ao mesmo tempo, reduzir o impacto ambiental. Confira abaixo.

1 – Dupla (ou tripla!) camadas de vidro

Para a Sede da JTI em Genebra, a SOM e a Josef Gartner GmbH desenvolveram o sistema Close Cavity Façade – um inovador sistema de cortinas de vidro unificado que responde às exigências de condições climáticas externas que mudam sazonalmente.

A SOM procurou manter as qualidades visuais de um design totalmente em vidro, ao mesmo tempo reduzindo a demanda de energia e emissões de carbono do edifício. O sistema da fachada consiste em vidros triplos na camada interna e vidros duplos na parte externa, formando uma cavidade. Os painéis são vedados com um suprimento pressurizado de ar filtrado e desumidificado, a fim de evitar condensação e acumulação de calor dentro da cavidade.

2 – Baixo Teor de Ferro

Localizado no centro de Toronto, o 7 St. Thomas combina materiais vitorianos e contemporâneos para criar um trabalho unificado. A fachada ondulada apresenta impressionantes cortinas de vidro de alto desempenho; os vidros serigrafados permitem a penetração de luz, enquanto os vidros côncavos e convexos isolantes e de baixo teor de ferro reduzem a transmissão térmica do edifício.

3 – Metal Scrims

Quando construído em 2014, o Allianz Tower da FXCollaborative era o edifício mais alto do lado da Anatólia em Istambul. Localizada na intersecção de duas grandes rodovias, a torre do obelisco funciona como um símbolo dramático, que sinaliza a entrada principal da cidade.

Além da forma geométrica do edifício, os arquitetos incorporaram cortinas de vidro dupla com lâminas douradas pontilhadas para reduzir ainda mais as cargas de calor e fornecer um amortecedor térmico entre o interior e o exterior. Com esses recursos, o Allianz Tower é um excelente exemplo de estrutura onde os arquitetos conseguiram mesclar com sucesso função e estética.

4 – Vidros Fotovoltaicos

Para o C3, um edifício de escritórios, a fachada envidraçada expansiva com vidros fotovoltaicos melhora o desempenho do edifício sem a monstruosidade associada de energia fotovoltaica tradicional.

5 – Vidro Serigrafados

Depois de dez anos em construção, a Herzog & de Meuron deslumbrou o mundo com a Elbphilharmonie – uma sala de concertos de 2.100 lugares em Hamburgo que é completamente chocante, por dentro e por fora.

Construído em cima de um armazém histórico, a parte superior da estrutura é envolta com cortinas de vidros curvos que refletem a cidade e o céu ao redor. Enquanto uma parte dos painéis de vidro são curvados e perfurados para criar aberturas dissonantes, outros são retificados, produzindo elipses atraentes que permitem a passagem de luz.

Como vimos acima é possível criar cortinas de vidros energeticamente eficientes e belas ao mesmo tempo.

Gostou dos exemplos acima? Então deixe um comentário.

Model Home

Não conhece o Model Home ainda? O Model Home é uma plataforma gratuita específica para os segmentos de arquitetura, engenharia, design de interiores e decoração, que tem como objetivo aproximar fornecedores e clientes. Através do Model Home, os profissionais podem expor gratuitamente seus trabalhos para milhares de pessoas que buscam por profissionais, inspiração e ideias para projetos de suas casas ou apartamentos. Cadastre-se já!