Conseguir um emprego ou um estágio em uma empresa de arquitetura não depende apenas de suas habilidades como arquiteto ou estudante. A forma como você apresenta suas habilidades desempenha um papel essencial.

Montar um portfólio pode parecer uma tarefa árdua e muitas vezes muito demorada. Você provavelmente tem duvidas como essas: quais projetos eu devo listar? Quais informações pessoais eu devo adicionar? Devo incluir meus trabalhos acadêmicos no meu portfólio?

Mas não se preocupe, hoje vamos apresentar oito dicas sobre como construir um bom portfólio arquitetônico, desde o design gráfico até o tipo de informações pessoais e conteúdo que se deve incluir.

1 – Diga não a currículo sem portfólio

Nunca envie o seu currículo sem o portfólio do seus trabalhos. Essa é a regra número um, sem dúvida. Currículo sem portfólio raramente são vistos e não se destacarão dentre os outros. Onde você se formou é muito menos importante do que sua capacidade real.

2. Apresentação do seu portfólio é tão importante quanto seu conteúdo

A composição visual é de extrema importância para o portfólio,  pois através da composição visual você pode mostra uma habilidade essencial: o design gráfico. Páginas desordenadas podem ocultar o conteúdo.

Não sobrecarregue seu portfólio com um monte de informações para torná-lo mais cheio, quanto mais conciso e atraente o layout, melhor.  A fonte, a margens, a estrutura e proporção de uma página dizem muito sobre sua capacidade como arquiteto também.

3. Inclua informações pessoais…

…se seus poemas são bons, se seus desenhos são bem feitos, se você escrever bem, se você gostar de arte, se você tirar boas fotos, se você gosta de ler. Escritórios de arquitetura procuram por arquitetos autênticos. Além disso, essas informações podem tornar o seu portfólio mais divertido.

Mostre essas informações visualmente, através de fotos que representam o seu estilo mas, é claro, desde que não seja uma selfie ou uma foto com os amigos.

4. Um portfólio longo não é melhor do que um curto

Não há nenhuma regra para o número de páginas, mas um documento de 40 páginas é muito longo. Se o seu portfólio não prender a atenção em menos de um minuto é provável que ele nunca seja visto completamente.

Foque no seus melhores projetos primeiro e não esqueça de deixar um projeto atraente para o final também, mas lembre-se é a primeira impressão que conta.

Se você tem muitos projetos bons, não coloque todos, coloque apenas o melhor dos melhores. Projetos medíocres, aqueles que não são tão bons, deixe de fora. É melhor ter dois projetos excelentes do que 10 medianos.

5. Escolha projetos que combinam com o perfil do escritório

Você precisa fazer portfólios ligeiramente diferentes para cada lugar que se candidatar. Certos projetos, por exemplo, podem servir para alguns escritórios, mas não para outros. Estude a empresa, conheça um pouco da sua filosofia e crie algo único para cada escritório.

6. Faça um currículo atraente

Apesar da sua importância limitada em comparação ao portfólio, o currículo deve conter dados claros, por exemplo: Em qual cidade você mora? Que software você domina? Estas informações podem ser colocadas em infográficos para serem mais atraentes. Já o número do seu CPF, RG, estado civil, endereço residencial e similares são dados irrelevantes e, portanto, não precisam ser incluídos em um primeiro instante.

Mas não se esqueça de colocar informações sobre os idiomas que você fala! Esta é muitas vezes uma habilidade necessária para os escritórios que trabalham no exterior e a ausência dessa informação pode fazer seu portfólio ser eliminado imediatamente.

7. Participação em cada projeto

Seja claro e verdadeiro sobre suas contribuições em cada projeto. As contribuições reais, “conceitos preliminares do projeto”, “trabalho de supervisão”, etc. Isso mostrará sua experiência real.

Design arquitetônico é um trabalho coletivo e, provavelmente, você não irá concluir os seus projetos sozinhos, então seja honesto.

8. Mais importante ainda, sempre diga a verdade

Não invente ou exagere em seu portfólio ou currículo. Honestidade é a melhor política. Você pode até conseguir um emprego, mas pode perdê-lo depois porque mentiu. A verdade sempre se sobressai rapidamente. Seja você mesmo.

Agora que você já sabe como fazer deixe as desculpas de lado e comesse agora mesmo a fazer o seu portfólio e não esqueça de nos contar o resultado final.

Não conhece o Model Home ainda? O Model Home é uma plataforma gratuita específica para os segmentos de arquitetura, engenharia, design de interiores e decoração, que tem como objetivo aproximar fornecedores e clientes. Através do Model Home, os profissionais podem expor gratuitamente seus trabalhos para milhares de pessoas que buscam por profissionais, inspiração e ideias para projetos de suas casas ou apartamentos. Cadastre-se já!